Gabinete Consultivo da Autarquia foi ouvido no Parlamento

Gabinete Consultivo da Autarquia foi ouvido no Parlamento
Partilhe:

Translate


Desagregação da União das Freguesias de Matosinhos e Leça da Palmeira

[su_spacer]O Gabinete Consultivo da Autarquia (GCA) realizou, na passada quarta-feira, 16 de Janeiro, um ciclo de audiências, com os Grupos Parlamentares do PCP, PSD, BE, PS e PEV, na Assembleia da República, para apresentar, junto dos deputados, um documento que defende a “Desagregação da União das Freguesias de Matosinhos e Leça da Palmeira”.

Segundo o Presidente da Junta, Pedro Sousa, o atual mapa de freguesias “não trouxe qualquer benefício” para o Estado, muito pelo contrário”, garantiu o autarca.

A Comitiva, constituída por Pedro Sousa, Presidente da Junta, Fernando Monteiro, membro do executivo e os Deputados da Assembleia de Freguesia, Sílvia Moutinho (BE) e João Madureira (Independente), estiveram reunidos com os Deputados Ângela Moreira (PCP), Germana Rocha (PSD), Pedro Soares (BE), Renato Sampaio (PS) e José Luís Ferreira (PEV).

Gabinete Consultivo da Autarquia foi ouvido no Parlamento

“Sensibilizámos os diferentes partidos para a nossa questão e percebemos a posição deles quanto ao assunto, o que foi importante”, referiu. “Um dos pontos em que os grupos parlamentares se mostraram “convergentes” foi no facto das decisões das assembleias de freguesia e municipal sobre o assunto terem parecer vinculativo. “A agregação de freguesias não trouxe nenhum benefício para o Estado, só veio fragilizar o poder local e prejudicar as populações, pois a proximidade entre eleitos e eleitores ficou bastante enfraquecida“, reiterou.

Depois desta ronda de reuniões, o GCA espera agora ser ouvido brevemente na comissão parlamentar de Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação.

[su_spacer]
[su_spacer]

Partilhe:

1 comentário

  • Se fizessem parques para estacionamento, é que era inteligente,porque não temos onde estacionar,e pessoas doentes veem se aflitas A Presidente da Câmara esta se nas tintas paraas pessoas que ela devia proteger.Nos pagamos os nossos impostos da.mos a ganhar com as compras que fazemos em Matosinhos.As pedras nos passeios e nas ruas não estão reguladas e é ver as pessoas a cair.

Comentar