Há 3 meses na estrada, Alexandre Pascoal já pedalou 4500 km em direção à China

Alexandre Pascoal - Albânia

Partilhe:

Translate

“O espírito humano é das coisas mais belas que se pode experienciar”


Alexandre Pascoal, um ciclista destemido de 51 anos, já completou três meses da sua aventura solitária de bicicleta com destino à China. Desde que partiu da praia de Leça da Palmeira, em 13 de janeiro de 2024, já pedalou por nove países (Portugal, Espanha, França, Itália, Eslovênia, Croácia, Bósnia e Herzegovina, Montenegro e Albânia), percorrendo cerca de 4500 km na sua companheira de viagem, a bicicleta “Albarda”.

A nosso pedido, Alexandre Pascoal partilhou as experiências e desafios que enfrentou ao longo destes 90 dias na estrada. Relata como os primeiros dias foram marcados por incertezas, medos e desconforto pela mudança, mas que a cada pedalada, a confiança e a determinação aumentavam.

Alexandre Pascoal - Viagem à China

O corpo reage como um íman, com momentos de atração e repulsão, mediante os cenários com que é confrontado“, escreve Alexandre Pascoal. “Daí emergem sensações, confortáveis e desconfortáveis, típicas de um dia a dia. Mas tudo é uma questão de tempo. Estamos habituados a viver muito depressa. Onde tudo acontece rapidamente. Há que saber esperar, para que as coisas aconteçam. Usar a inteligência para gerir essas expectativas.”

“Por trás de cada pessoa, monumento, cidade ou país há uma memória, que não deve ser esquecida, e que nos ajuda a interpretar o presente”.

Para o ciclista natural de Leça da Palmeira, a viagem de bicicleta obrigou-o a manter os sentidos aguçados, observando, escutando e sentindo o mundo ao seu redor. Destaca a beleza da natureza, da arte, do mar, da comida e, principalmente, das pessoas que encontra ao longo do caminho.

Procuramos o belo das sensações, na natureza, na arte, no mar, na comida e nas pessoas. Mas é nas pessoas que reside a grande diferença“, afirma. “O espírito humano é das coisas mais belas que se pode experienciar. Valorizar a nossa identidade e diferenças, ao mesmo tempo respeitar o outro, também valorizando a sua identidade e diferenças. E conhecer a história. Por trás de cada pessoa, monumento, cidade ou país há uma memória, que não deve ser esquecida, e que nos ajuda a interpretar o presente.”

Percurso Alexandre Pascoal

“Viajar de bicicleta obriga-nos a manter os sentidos despertos. O olhar, o escutar e o olfato são os mais utilizados. A experiência traduzida por palavras e imagens é apenas uma parte das sensações que fazem parte da minha rotina, materializada no diário de viagem. Mas é a felicidade o sentimento mais presente em mim, desde que comecei esta viagem. Que venham mais dias assim, de celebração e de espanto”.

“Pedalar pelo planeta Terra”

A viagem de Alexandre Pascoal serve como inspiração para todos que desejam perseguir os seus sonhos e explorar o mundo com coragem e determinação. A sua história demonstra que, com perseverança e um espírito aberto, podemos superar qualquer obstáculo e alcançar grandes feitos.

Alexandre Pascoal - Plitvička Jezera

Alexandre Pascoal conta estar de volta a Leça da Palmeira no dia 22 de Dezembro. Até lá, irá “pedalar pelo Planeta Terra… algo simples, mas muito desafiante”!

Não pretende que seja uma viagem com uma vertente turística. Será antes uma viagem que assenta no lado humano do Mundo e os impactos, trajetos, decisões e relações que o Homem estabelece com a Natureza! A transição energética, a mobilidade, o consumo consciente, a biodiversidade, o clima, serão temas que irá abordar, para promover a sua própria mudança. E através dela, procurar que outros também o façam, em prol do Planeta Terra.

Alexandre Pascoal - Paises leste
Alexandre Pascoal 
 - Albarda
Albarda
Alexandre Pascoal - Verona
Verona
Alexandre Pascoal - Veneza
Veneza


Partilhe: