Concelho

Hospital Pedro Hispano inaugura Centro de Endoscopia Avançada

Centro de Endoscopia Avançada - Hospital Pedro Hispano

Centro de Endoscopia Avançada “é um grande passo para o SNS”.


O Ministro da Saúde inaugurou esta sexta-feira, 16 de dezembro, o Centro de Endoscopia Avançada da Unidade Local de Saúde de Matosinhos (ULSM), instalado num espaço renovado do Hospital Pedro Hispano, que passa a dispor de resposta altamente diferenciada na área de gastroenterologia. O centro recebe o nome do engenheiro Carlos Moreira da Silva, mecenas do projeto.

Na cerimónia de inauguração, a que se seguiu a conferência “O Papel das Unidades Locais de Saúde no SNS”, Manuel Pizarro enalteceu o investimento feito na ULS de Matosinhos e sublinhou que este caminho de aposta na diferenciação e tecnologia de ponta permitirá tratar melhor os doentes e também atrair e reter mais profissionais no SNS. Este centro será coordenado por Francisco Baldaque, médico especialista em Oncologia digestiva e Endoscopia Diagnóstica e Terapêutica, consultor sénior Hospital Karolinska, na Suécia, e que desde 2020 é também assistente hospitalar no Serviço de Gastrenterologia do Hospital Pedro Hispano.

O que queremos com este centro é atrair valores. Trazer pessoas competentes para trabalhar no Serviço Nacional de Saúde. Queremos ser um chamariz para bons profissionais, médicos e enfermeiros, e queremos ser um chamariz para as gerações futuras”, disse o diretor do Serviço de Gastrenterologia, Francisco Baldaque.

Em declarações à agência Lusa, o médico disse que o serviço de Gastroenterologia da ULSM “tem várias componentes e uma das componentes muito forte é a endoscopia”.

Hoje em dia, a endoscopia já nos permite fazer tratamentos que antigamente eram feitos por cirurgia. Já podemos fazer tratamentos muito avançados por endoscopia e até em regime de ambulatório”, acrescentou, referindo-se, por exemplo a cancros iniciais, cancros precoces do esófago, estômago e outros órgãos do aparelho digestivo.

Segundo Francisco Baldaque, com a remoção endoscópica, “muitos destes casos ficam curados”.

Francisco Baldaque Centro de Endoscopia Avançada do Hospital de Matosinhos

…um grande passo para o SNS

Não sei se este é um grande passo para a humanidade, mas tenho a certeza que é um grande passo para o SNS”, afirmou Manuel Pizarro, acrescentando ainda que este projeto é a prova de que podem surgir novos centros diferenciadores no Serviço Nacional de Saúde quando administração e profissionais trabalham em conjunto, neste caso com o apoio da sociedade civil. “É extraordinário que alguém da sociedade civil, um empresário de renome, Carlos Moreira da Silva, tenha dado o apoio que nos deu. É habitual noutros países da Europa, é menos habitual em Portugal e espero que este exemplo seja adequadamente reconhecido por todos e que possa fortificar-se e espalhar-se”, enalteceu o Ministro da Saúde. “É verdade que temos cada vez mais respostas tecnológicas, mas isso gera, naturalmente, aumento da despesa. Por maior eficiência que tenhamos obrigação de gerar, as expectativas aumentam a despesa e precisamos que a saúde seja um compromisso de toda a sociedade e não apenas do SNS”.

Na conferência sobre o papel das ULS, a Unidade Local de Saúde de Matosinhos agraciou a ex-ministra da Saúde Maria de Belém Roseira, que há 23 anos criou, em Matosinhos, a primeira Unidade Local de Saúde do país. O Ministro da Saúde reconheceu igualmente o papel da antiga governante e a visão do Governo quando, em 1999, avançou com esta figura de organização dos cuidados de saúde no SNS – em que se congregam, sob a mesma administração, os cuidados primários e hospitalares de um território -, e renovou o compromisso de reforçar este modelo no SNS.