Matosinhos atinge mínimo histórico de desperdício de água

desperdício de água

Partilhe:

Translate

Apenas 9,6% da água que entra nas redes de abastecimento de Matosinhos é desperdiçada devido a avarias, roubos ou desvios de água.


Matosinhos atingiu um marco notável ao reduzir o desperdício de água nas redes de abastecimento para apenas 9,6%, um resultado histórico e raro em Portugal. Isso representa uma melhoria significativa em relação ao registo anterior de 10,8% no final do ano passado. As perdas de água são medidas pelo indicador “Água Não Faturada“, que avalia a água que entra na rede de abastecimento, mas não chega aos consumidores.

Os motivos para que as perdas aconteçam são vários e dividem-se em dois grandes grupos: por um lado, os problemas que podem acontecer ao longo da rede (fugas, roturas, derrames em reservatórios, entre outros); por outro lado, as perdas que acontecem junto do consumidor, como os consumos ilícitos ou deficiente contabilização devido a contadores obsoletos.

Em 2007, antes da gestão pela INDAQUA Matosinhos, o desperdício de água no município atingia impressionantes 37%. Ao longo dos 15 anos seguintes, a empresa conseguiu economizar mais de 66 mil milhões de litros de água, o suficiente para abastecer Matosinhos por mais de seis anos e meio.

Este é um resultado histórico para o concelho e muito raro em Portugal

A INDAQUA Matosinhos implementou estratégias baseadas em tecnologia para monitorizar continuamente a rede de abastecimento, identificando problemas e avarias rapidamente e corrigindo-os prontamente. Esses esforços demonstram um compromisso com a eficiência no uso da água, um recurso cada vez mais escasso e vital.

Este marco é ainda mais significativo dado o contexto de seca que afeta Portugal continental, com cerca de 40% do território em situação de seca severa ou extrema. No entanto, os dados de 2021 indicam que a média de perdas de água nas entidades que fornecem água em Portugal é de 28,8%.

Matosinhos tem adotado políticas para a gestão responsável dos recursos hídricos, incluindo a monitorização de consumo em instalações municipais, otimização de sistemas de rega e educação da população sobre o uso eficiente da água. Essas iniciativas têm gerado resultados notáveis.

Os números apresentados pela INDAQUA, com perdas mínimas de água na rede, são um testemunho do compromisso contínuo com a eficiência na gestão dos recursos hídricos em Matosinhos.


Partilhe: