Haydn e Borodin na igreja de Leça da Palmeira, pelo Quarteto de Cordas de Matosinhos

Quarteto de Cordas de Matosinhos

Partilhe:

Translate


Sábado, 22 de outubro – 17h30 – Entrada gratuita

Quando, no outono de 1781, compunha os chamados quartetos de cordas russos, Joseph Haydn escreveu à editora vienense que os encomendara e anunciou peças de “um género novo e totalmente especial”. Quase duzentos e trinta e cinco anos depois da estreia, perante o grande duque da Rússia, no dia de Natal, o “Quarteto de Cordas em Si Menor, op.33 nº1” vai poder escutar-se na igreja de Leça da Palmeira, no próximo sábado, 22 de outubro, pelas 17h30, em mais um concerto da digressão do Quarteto de Cordas de Matosinhos pelas paróquias do concelho.[su_spacer]

Digressão do Quarteto de Cordas de Matosinhos pelas paróquias do concelho

[su_spacer]No primeiro concerto após a apresentação do CD «Quarteto de Cordas de Matosinhos» na Casa da Música do Porto, o agrupamento formado por Vítor Vieira (violino), Juan Carlos Maggiorani (violino), Jorge Alves (viola) e Marco Pereira (violoncelo) retoma o programa Música em Matosinhos e a digressão pelas igrejas paroquiais do concelho, integrada no calendário da Capital da Cultura do Eixo Atlântico 2016. A entrada no concerto é livre.

Para além do “0p.33 nº1” de Haydn, o programa do concerto de Leça da Palmeira conta também com o “Quarteto de cordas em Ré maior, nº2”, de Alexander Borodin. Composto cem anos depois da peça de Haydn, durante uma estada do compositor na propriedade de um amigo em Zhitovo, o “Quarteto de cordas em Ré maior, nº2” foi dedicado por Borodin à esposa, Ekaterina Protopova, evocando, segundo alguns estudiosos, o primeiro encontro do casal, em Heidelberg, ocorrido vinte anos antes. O terceiro andamento deste tema haveria, de resto, por dar origem à canção “And This Is My Beloved”, parte da banda sonora do musical “Kismet”, estreado na Broadway em 1953.[su_spacer]

 Quarteto de Cordas de Matosinhos

[su_spacer]A digressão do Quarteto de Cordas de Matosinhos pelas igrejas do concelho tem como objetivo democratizar a música erudita, dando sequência ao trabalho de proximidade que o agrupamento vem realizando ao longo dos anos junto da população, bem como à aposta da Câmara Municipal de Matosinhos na formação e criação de públicos. A iniciativa tem registado uma forte adesão.

Criado pela autarquia em 2007, o Quarteto de Cordas de Matosinhos é atualmente considerado uma das melhores formações nacionais de música erudita, tendo conquistado em 2014 o Prémio Rising Stars da Organização Europeia de Salas de Concertos.


Partilhe:

2 Comentários

  • Era bom que tivessem avisado com maior antecedência! Assim, quase de um dia para o outro, torna-se difícil saber da iniciativa e estar presente.

    Por que não criar aqui um CARTAZ de eventos culturais, para que as pessoas de Leça e Matosinhos tenham conhecimento, com o devido tempo, das iniciativas culturais programadas no nosso Concelho?

    Assim, dando aqui a informação com tão pouca antecedência, os leceiros e matosinhenses correm o risco de perderem eventos tão interessantes como este, realizado na Igreja de Leça.

    Uma pena…

Comentar