Rali de Portugal: bólides históricos do grupo B já estão na Exponor

Bólides históricos do Grupo B
Partilhe:

Translate

É uma verdadeira viagem ao passado para celebrar os 50 anos do Mundial de Ralis (WRC) que acontece nesta 55.ª edição do Rali de Portugal, que arranca para a estrada esta quinta-feira.

Alguns dos carros históricos que marcaram a prova nas décadas de 70 e de 80 já chegaram ao parque de serviço da Exponor, em Leça da Palmeira.

E, para recordar velhos tempos, nada melhor do que vê-los em plena acção nos troços de Coimbra, Lousada, Porto e Fafe, guiados por pilotos de outros tempos.

Aos 75 anos, completados a 7 de Março, Walter Röhrl será um dos mais saudados de um grupo de 18 pilotos.

Bólides históricos do Grupo B

O ás alemão regressa à estrada para guiar o Opel Ascona 400 com o qual se sagrou campeão mundial em 1982, e o Audi Sport Quattro com que disputou o Rali de Monte Carlo em 1985.

Mesmo que seja em modo de exibição, o público terá ainda a oportunidade de ver carros emblemáticos como o Talbot Sunbeam Lotus, Fiat 131 Abarth, Ford Escort RS 1800, Lancia Stratos e Alpine A110 1800.

Da geração do grupo B, para além de vários exemplares que mostram a evolução do Audi Sport Quattro, estarão igualmente presentes um Renault 5 Turbo 2, um Lancia Delta S4 e um Lancia Rally 037.

Do grupo A serão exibidos nos pisos de terra um Lancia Delta Integrale e um Lancia Delta Integrale 16V.

Bólides históricos do Grupo B

O treinador André Villas-Boas repete a experiência de 2021 e regressa ao Rali de Portugal ao volante do Citroën C3 WRC guiado por Esapekka Lappi na edição de 2019.

Como parte das celebrações do 50º aniversário do Mundial FIA de Ralis, a ronda portuguesa do WRC junta ainda na Exponor alguns dos campeões que fizeram e ainda fazem a história da competição.

Aos consagrados Sébastien Loeb (recorde de nove títulos mundiais e 80 vitórias) e Sébastien Ogier (oito títulos e 54 triunfos), juntam-se os campeões mundiais Carlos Sainz, Miki Biasion, Marcus Grönholm, Ari Vatanen, Ott Tänak e Petter Solberg, sem esquecer o decano Walter Rörhl.

Bólides históricos do Grupo B

Os antigos co-pilotos Luis Moya, David Richards, Robert Reid, Christian Geistdörfer, Tiziano Siviero, Timo Rautianen, Derek Ringer e Martin Järveoja também estarão presentes num jantar de gala.

Michèle Mouton e Fabrizia Pons, única dupla feminina a vencer um rali do WRC, estão igualmente presentes nas comemorações.

O mesmo sucede com as as antigas vencedoras da Taça FIA de Senhoras, Louise Aitken-Walker e Isolde Holderied, acompanhadas das respectivas navegadoras Tina Thörner e Christine Driano.

AquelaMáquina


Partilhe: