ViaMove assume hoje os transportes públicos em Matosinhos

ViaMove
Partilhe:

Translate


ViaMove é detida em 51% pelo Grupo Barraqueiro e em 49% pela Resende.

[su_spacer] A empresa ViaMove, detida em 51% pelo Grupo Barraqueiro e em 49% pela Resende, é a partir de hoje a nova operadora de transportes públicos de Matosinhos, adiantou à Lusa o vereador dos Transportes e da Mobilidade.

“A sociedade ViaMove já está autorizada pela Área Metropolitana do Porto para operar em Matosinhos a partir de hoje, iniciando assim um período de transição que terminará em março”, disse José Pedro Rodrigues.

A ViaMove vem substituir a operadora Resende, cuja concessão terminou na segunda-feira, que nos últimos tempos foi alvo de críticas por má qualidade dos veículos, bem como por relatos de sucessivos atrasos ou falhas de carreiras.

O vereador recordou que a empresa vai englobar os funcionários da Resende, que são cerca de 200, e contratar 30 novos motoristas.

Outra das mudanças é a imagem e marca dos autocarros – que irão chamar-se “Maré”, dada a ligação de Matosinhos ao mar – a aquisição de dez novas viaturas e a introdução de novas linhas, afirmou.

ViaMove

Os autocarros que já não estão em condições vão ser substituídos, e está a ser “desenhada” uma nova linha que colmate a inexistência de transporte público na Via Norte, referiu.

O novo operador assumirá as 22 linhas, atualmente entregues à Resende, os cerca de 60 autocarros desta empresa, e funcionará nas suas instalações, revelou o vereador dos Transportes e Mobilidade.

Além disso, o serviço continuará a estar integrado na rede Andante, acrescentou.

Outra das novidades passa pela criação de uma aplicação na qual os utilizadores poderão consultar os tempos de espera e os horários.[su_spacer]


[su_spacer]

Partilhe:

3 Comentários

  • Interessante seria apresentar os resultados do “inquérito” ao acidente com o 1013 da Resende que abalroou a paragem no terminal de Matosinhos, provocando vitimas mortais, enfaixando-se na traseira do 325 da Valpi e ainda circula por aí num eventual desvario técnico inopinado. Interessante seria perceber se a manutenção será feita nas oficinas da Resende porque se for assim estamos a brincar com a maré de azar que a Resende costuma ter com tantos acidentes e incêndios. Só o 1027 colecionou dois azares com um atropelamento e incêndio perto de Valongo. Tanto azar costuma chamar-se incúria, desleixo, desmazelo, desinteresse e arrogância, desprezo, desrespeito e até indiferença! O segredo está numa boa manutenção, doutra forma a maré continuará a vazar e o azar a espreitar! Viaturas novas para serem “queimadas” por péssima manutenção é brincar às marés e aos marinheiros!!! Interessante era colocar gente que sabe, percebe e gosta mesmo de autocarros a gerir autocarros, mas isso só numa maré de sorte.

  • Os habitantes de Matosinhos comem gelados com a testa e gostam,hoje dia 4 de Janeiro desloquei-me por varias artérias de Matosinhos onde só vi as velhas, barulhentas e com mau aspecto das camionetas da Resende. Carcamános mal cheirosos de 1995 ainda a circular. Enfim temos os políticos que merecemos…
    Temos um espectáculo de luzes e som muito bonito ao lado da Câmara municipal enquanto que na Dom Marcos da Cruz em Leça está um jardim à espera de umas maquinas que estão em execução desde Setembro antes das Autárquicas e agora com parte da vedação destruída há mais de um mês aquando do corte de uma árvore que ainda não percebi porque a cortaram.
    Enfim, demagogia feita á maneira é como queijo numa ratoeira

  • Todos esperamos que seja eficaz e sem os percalços que eram muito frequentes. Bem vindos que Matosinhos bem merece.

Comentar