Nacional Paróquia

História e Ditados de São Martinho

Castanhas - S. Martinho

O Dia de São Martinho é uma festa litúrgica em honra de Martinho de Tours celebrada anualmente a 11 de novembro.

Ditados de São Martinho


“Dos Santos a São Martinho são nove dias de pão e vinho”.

“Em dia de São Martinho atesta e abatoca o teu vinho”.

“Em dia de São Martinho mata o teu porquinho e espicha teu pipinho”.

“No dia de São Martinho, fura o teu pipinho”.

“No dia de São Martinho vai à adega e prova o vinho”.

“No dia de São Martinho mata o teu porco e prova o teu vinho”.

“No dia de São Martinho lume, castanhas e vinho”.

“No dia de São Martinho, come-se castanhas e bebe-se vinho”.

“Pelo São Martinho castanhas assadas, pão e vinho”.

“Pelo São Martinho todo o mosto é bom vinho”.

“Quem bebe no São Martinho faz de velho e de menino”.

“Se o Inverno não erra caminho temo-lo pelo São Martinho”.

“Pelo São Martinho deixa a água p’ró moinho”.

“Pelo São Martinho prova teu vinho, ao cabo do ano já te não faz dano”.

“Verão de São Martinho são três dias e mais um bocadinho”.

“Novembro pelo São Martinho, semeia fava e linho”.


História de São Martinho

O Dia de São Martinho é uma festa litúrgica em honra de Martinho de Tours celebrada anualmente a 11 de novembro.

São Martinho nasceu na Panónia, atual Hungria, no ano 316.
O pai orientou-o para a carreira militar. Ainda catecúmeno, deu prova de coerência e de amor cristão para com os pobres.
Recebido o batismo, orientado por Santo Hilário de Poitiers, deixou as armas como soldado romano e consagrou-se a Deus na vida monástica.
Começou por viver como eremita. Depois, sempre aconselhado por Santo Hilário, fundou em Ligugè o primeiro mosteiro cristão do Ocidente. Em 373 foi escolhido para bispo de Tours.
Até à morte, ocorrida a 8 de novembro de 397, dedicou-se com incansável solicitude à formação do clero, à pacificação entre os povos e à evangelização. Foi um dos primeiros santos não mártires a ser honrado pela liturgia da Igreja.

Lenda de São Martinho

A lenda mais conhecida indica que Tours encontrou-se com um mendigo durante uma tempestade de neve e, com a sua espada, cortou o seu manto ao meio para partilhar com o pedinte e resguardá-lo da chuva. Nessa mesma noite, Martinho sonhou com Jesus vestido com a metade da sua capa e que, apontando para um grupo de anjos, lhe disse: “Foi São Martinho catecúmeno quem me agasalhou”.

LEIA TAMBÉM:

Fevereiro: Provérbios e ditados populares

Castanhas assadas na caruma

Partilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
sendinblue