10 Dicas para Reduzir os Danos das Cheias e Inundações

Inundações

Partilhe:

Translate

O regresso de períodos de chuva de grande intensidade traz um risco maior de cheias e inundações – com consequente impacto nas vidas e bens das pessoas e das comunidades.


Na origem destes fenómenos podem estar causas naturais, como tempestades, ou humanas, como a deflorestação ou mudanças no curso dos rios. Um dos principais fatores que que contribuem para as cheias e inundações são as alterações climáticas, que têm tornado estes fenómenos climáticos extremos mais frequentes.

Os especialistas têm alertado em particular para os riscos de subida de nível do mar. Por outro lado, o aquecimento global contribui para o aumento da frequência e intensidade da precipitação – e o aumento do nível do mar pode tornar as áreas costeiras mais vulneráveis. Por estas razões, o alerta é particularmente premente num país costeiro como Portugal.

Este contexto reforça a importância de desenvolver medidas que protejam a vida das pessoas e os seus bens na resposta a cheias e inundações. A este propósito, o Mundo Z da Zurich elaborou um conjunto de dicas que pode implementar para reduzir os danos na sua habitação, tanto no interior, como no exterior.

Interior:  

1. Procure estar sempre atualizado

Em caso de previsão ou ocorrência de chuvas intensas e prolongadas, fique atento aos avisos da Proteção Civil, noticiários, relatos de conhecidos e até à aplicação do Google Maps que contém alertas SOS. Deve também criar um plano de emergência que inclua as áreas da sua casa que requerem preparação para prevenir inundações. Por exemplo, a água não entra apenas pelas portas – estruturas com tijolos de ar ou canalização são canais por onde a água pode aparecer e que facilmente são negligenciados.

2. Saiba onde estão os pontos-chave

Em caso de inundação, precisa de agir de forma rápida. Desligar o gás, a eletricidade e a água antes da entrada de água é fundamental. Faça uma análise à sua casa para saber onde se encontram todos os interruptores. Mantenha também as lanternas, tochas e baterias num local seguro para lhes poder aceder depois de escurecer.

3. Olhe pelos seus animais de estimação

As inundações podem acontecer quando estiver fora, por isso é muito importante assegurar que os seus animais de estimação têm a possibilidade de transitar para zonas da casa mais elevadas e seguras ou serem retirados para locais fora de perigo.

4. Prepare um kit

Tenha preparado um kit de emergência que inclua medicamentos, água, alimentos, vestuário, documentos importantes de identificação e os contactos da assistência do seu seguro habitação e do seu Agente de Seguros.

5. Coloque os objetos de valor em segurança

Considere armazenar os artigos de valor num local seguro e elevado – de preferência um sótão, por exemplo. Em alternativa, as caixas de armazenamento à prova de água são eficazes para artigos de alto valor, devendo ser igualmente guardadas num local elevado.

Chuva forte causa inundações em Leça da Palmeira

Exterior:

1. Estude o percurso da água

Em dias de chuva, tente identificar o percurso natural da água e, assim, fica mais fácil instalar um processo de drenagem para escoar a água em excesso. Grelhas ou comportas de passagem são apenas dois exemplos que ajudarão a drenar a água, prevenindo assim grandes inundações.

2. Invista na proteção

Considere tintas impermeabilizantes. Este tipo de revestimento pode ser aplicado nos pavimentos, paredes e tetos. Como cria uma barreira protetora, dificulta a entrada de água e a criação de humidade. Procure instalar também um gerador de emergência. Por vezes, as cheias ou inundações podem levar a uma disrupção do seu sistema elétrico ou até mesmo da sua comunidade.

3. Faça limpezas periódicas

Limpe as áreas do imóvel que são suscetíveis a uma acumulação de água. Por exemplo, o telhado, as caleiras e o pátio são sempre zonas que merecem a sua atenção. Se tiver um terreno, não se esqueça de o limpar, tanto de inverno, como de verão – é uma das melhores recomendações para prevenir cheias e inundações e, também, incêndios florestais.

4. Proteja equipamentos-chave e bens que podem ser levados pelas águas

Quando estes tipos de fenómenos ocorrem, a força da água pode levar objetos que não estejam fixos ou amarrados ao chão. A decoração exterior da sua casa pode provocar danos ainda maiores se bens como cadeiras, mesas ou vasos forem empurrados contra a habitação. Além de fixar os objetos exteriores ao chão, é importante colocar os equipamentos-chave – como bombas de calor, caldeiras ou aparelhos de ar condicionado – sob elementos resistentes à água e a uma altura recomendada de 20 centímetros.

5. Crie um jardim de chuva

Os jardins de chuva têm sido uma solução implementada em grandes cidades, como Nova Iorque e Londres, e têm o objetivo de minimizar os impactos das cheias. São pequenos jardins, bastante profundos, construídos numa pequena parte do terreno, com as mais variadas plantas e arbustos. Quando chove, a água escorre e acumula-se no jardim de chuva, atrasando a velocidade da cheia.

Embora o risco de uma grande precipitação seja inevitável, é possível implementar medidas que podem reduzir os riscos de danos nas casas e nas propriedades das diferentes comunidades.



Partilhe: