Mundo

Deontay Wilder vs. Tyson Fury III tem nova data

Deontay-Wilder-vs-Tyson-Fury

Após uma série de conflitos entre ambas as partes para chegar a um acordo para a terceira luta, o combate entre Deontay Wilder vs. Tyson Fury foi adiado mais uma vez. A justificativa foi que Tyson Fury e alguns membros de sua equipe pegaram COVID-19. Antes disso, os organizadores já estavam encontrando dificuldades para agendar a luta por diversos motivos. Um deles foi o fato de a ESPN não querer transmitir a luta em uma das datas sugeridas já que a mesma entraria em conflito com o cronograma da NFL. 

Mas, apesar de tudo, as partes envolvidas chegaram a um acordo e agora temos uma data: 9 de outubro de 2021. Com isso em mente, vamos analisar neste artigo diversos aspectos desse combate. A seguir você vai conferir: 

  • Como foram as duas primeiras lutas 
  • O “aftermatch” 
  • A opinião dos comentaristas esportivos sobre a terceira  luta 
  • Como as casas de apostas estão lidando com o evento 
  • E muito mais 

Sobre Deontay Wilder vs. Tyson Fury I 

Para a primeira luta, dezembro de 2018, a maioria das pessoas parecia um pouco incerta sobre o que iria acontecer. Tyson Fury era visto como um lutador superior, mas tinha passado por um período turbulento que envolveu drogas e outros problemas. Depois de derrotar Wladimir Klitschko em 2015 e ganhar vários títulos mundiais com isso, Tyson entrou em depressão e só retornou aos ringues em 2018, ano em que ganhou duas lutas consideradas aquecimento para o combate pelo título.

Deontay Wilder por outro lado era uma máquina que contava com um cartel perfeito de 40 vitórias, a maioria por nocaute. O combate em si foi de pura dominação de Tyson Fury na maioria dos rounds. O momento mais dramático foi quando Deontay Wilder conseguiu nocautear Fury, mas este último foi capaz de se levantar e encerrar a luta. Tudo indicava uma decisão unanime para Tyson Fury, mas os árbitros chocaram o público com um empate. 

Sobre Deontay Wilder vs. Tyson Fury II 

A segunda luta aconteceu em fevereiro de 2020, ambos lutadores fizeram duas lutas com outros adversários no intervalo entre o primeiro e segundo combate. Dessa vez, Tyson Fury, atleta que o público no geral apontava como vencedor do primeiro duelo, declarou que não queria deixar a luta nas mãos dos juízes. A luta começou a ficar dramática quando logo nos primeiros rounds Deontay Wilder começou a apresentar dificuldades para se manter em pé. No sétimo round, a equipe de Wilder jogou a toalha. Mas tarde foi revelado que o lutador derrotado estava com um corte dentro do ouvido, adquirido durante a luta, o que prejudicou o equilíbrio do mesmo. Tyson Fury levou o título WBC e The Ring por conta dessa vitória. 

As consequências das duas primeiras lutas 

Logo na entrevista pós-luta ainda dentro do ringue, Deontay Wilder mostrou insatisfação com a decisão de jogar a toalha tomada pela sua equipe. Mais tarde, foi relatado que discussões acaloradas aconteceram no vestiário e alguns membros da equipe de Wilder deixaram o local da luta em lágrimas. Essa informação provavelmente é verdadeira já que Wilder chegou a demitir alguns profissionais que o acompanhavam por muito tempo logo depois dessa luta. Do outro lado, Tyson Fury se mostrou mais interessado em uma super luta com Anthony Joshua do que com uma trilogia contra Wilder.

Inclusive, Joshua e Fury chegaram a assinar o acordo multimilionário para dois combates. O problema com isso é que Deontay Wilder, na condição de atual campeão quando fez a segunda luta contra Fury, tem o direito a uma revanche após perder o título. Wilder acionou a cláusula que garante a trilogia na justiça e Anthony Joshua vai ter que esperar. 

O que os comentaristas esportivos tem para dizer sobre o evento 

Existe um consenso entre os comentaristas profissionais de boxe. Desde os nacionais, pessoas do calibre de Luiza Correia, você pode ler mais sobre ela aqui, até os grandes comentaristas conhecidos internacionalmente. O consenso é de que Tyson Fury é um lutador melhor. Deontay Wilder foi o campeão WBC por muito tempo, mas os críticos afirmam que ele está sendo protegido pelos promotores de evento e que nunca enfrentou um campeão mundial de verdade até enfrentar Fury. Por outro lado, os comentaristas reconhecem que Wilder tem um poder de nocaute absurdo e que pode realmente vencer o terceiro combate. 

O que as casas de apostas têm para dizer 

Como você já deve estar suspeitando, as casas de apostas apontam Tyson Fury como o favorito para a terceira luta. Em um ano de Olímpiadas, Copa América e Euro Copa, é normal para os brasileiros acreditarem que as apostas para futebol são as que mais estão sendo feitas, entretanto, a verdade é que há muito dinheiro sendo movimentado em apostas para a terceira luta de Deontay Wilder vs. Tyson Fury III. Vale a pena destacar que a luta vai acontecer em Nevada, estado americano conhecido pela sua maior cidade: Las vegas, a terra das apostas. 

Considerações finais 

Bom, apesar de toda a controvérsia envolvendo as duas primeiras lutas, apesar de todos os problemas que tiveram que ser superados para chegar a um acordo para a terceira luta, não há dúvidas de que estamos prestes a testemunhar mais um combate incrível de boxe. No final das contas, o que realmente podemos concluir é que estamos vivendo um período excelente para qualquer fã de boxe. 

Partilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
sendinblue