Nacional

Desconfinamento provoca corrida ao emagrecimento em Portugal

emagrecimento em Portugal

Maioria (78%) admite não ter plano alimentar e recorrer a medicamentos


O desconfinamento aumentou em mais de 50% a procura dos profissionais de nutrição e personal training, revela estudo da Fixando, em que 78% dos inquiridos recorrem a nutricionistas para emagrecer porque admitem não seguir o plano alimentar e recorrer aos medicamentos e suplementos para ajudar na perda de peso.

A pesquisa da maior plataforma nacional para contratação local é baseada numa consulta junto de mais de 1.000 utilizadores, em que o grupo etário mais jovem, entre os 18 e 35 anos, representa 65% dos clientes que realizaram um pedido junto daqueles profissionais.

Outra razão que levou ao aumento expressivo da procura por estes serviços, comparativamente com o primeiro trimestre, foram: a tonificação muscular (68%), aumento de resistência (60%), reeducação alimentar (38%), ganho muscular (28%), melhoria da condição física (27%) desempenho esportivo (13%) e condições de saúde (8%).

A Fixando informa ainda que, segundo dados recolhidos, uma sessão de personal training pode custar entre 20€ e 110€, e uma consulta de nutrição oscila entre 12€ e 220€.

Quando comparados com os anos anteriores, em que o pico da procura por estes profissionais se verificava nos meses de março e abril, o estudo constata que apesar do confinamento, o sector conseguiu recuperar-se rapidamente com a adaptação do negócio às medidas de distanciamento: através da utilização dos canais online, com sessões de vídeo chamada, e atividades ao ar livre, preferência de 63% dos utilizadores.

  •  
    1
    Share
  •  
  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

Leave a Reply