Festa da Taça termina cedo para o Leça FC

Gondomar 2 - 0 Leça FC
Partilhe:

Translate


Encontro disputado no Estádio São Miguel em Gondomar, com os adeptos do Leça (em grande número) a colorirem a bancada de verde e branco. Quase poderíamos dizer que o Leça jogava em “casa”.

Em relação ao jogo, o Leça apresentou-se com algumas alterações. Algumas delas não surtiram efeito, conforme se veio a confirmar mais tarde. Uma delas foi na baliza, com a entrada de Bruno. Sendo mesmo aquele que dos habituais “menos utilizados” esteve em melhor plano.

Uma primeira parte em que as equipas poderiam ter ido para o intervalo com outro resultado. Um futebol muito atado e sempre na expectativa foi aquilo que se viu ao longo dos primeiros 45 minutos.  Aqui um pequeno reparo para as duas grandes defesas do guardião Bruno, que fez com que o nulo se mantivesse até ao intervalo.

Na segunda parte, o Gondomar adianta-se no marcador. Parecia que a equipa do Leça se tinha atrasado para o segundo tempo. Quando se esperava uma resposta e mexidas no banco de suplentes tal não aconteceu e o jogo foi avançando no tempo.
Era notório que as mexidas não faziam efeito por falta de ritmo e entrosamento dos jogadores menos utilizados. Entretanto, entra o “homem golo” Diogo Pedras para saída de Zé Carlos. Alteração que causou surpresa  entre os adeptos da bancada, devido à falta de rendimento de outros atletas em campo.

Já quase no final da partida penalti (muito duvidoso) contra o Leça. Aliás poderemos mesmo dizer que toda a arbitragem foi deveras duvidosa, não deixando a equipa do Leça jogar. Ausência de alguns amarelos para a equipa do Gondomar em lances iguais em que amarelou jogadores do Leça. Penalti convertido, 2 – 0 para o Gondomar. Foi a “machadada” final nas aspirações do Leça. Nada mais haveria a fazer senão esperar pelo final da partida.

Acaba desta forma a presença do Leça FC na taça de Portugal após alguns anos de ausência.

É hora agora de voltar a reunir a equipa e pensar no Campeonato de forma exclusiva.

Por: Ivan Araújo


Partilhe:

Comentar