Noticias

Lidl mantém preço de carregamento de veículos elétricos

Postos de carregamento elétrico Lidl

A pensar nos seus clientes, o Lidl Portugal assume a diferença da nova tarifa cobrada pela Entidade Gestora da Rede de Mobilidade Elétrica (EGME), mantendo o preço final da sua componente de operação em 0,08€ por minuto, permanecendo assim um custo inferior face ao preço de mercado e, sem qualquer taxa de ativação.


No âmbito da política de sustentabilidade que tem vindo a implementar e com o objetivo de promover a mobilidade de baixo impacto ambiental, o Lidl Portugal vai assumir a nova tarifa imposta pela Entidade Gestora da Rede de Mobilidade Elétrica (EGME) a partir de 1 de maio, garantindo desta forma que esta taxa adicional não é passada aos seus clientes.

Por cada carregamento efetuado num dos mais de 50 postos de carregamento elétrico que conta de norte a sul do país, o Lidl Portugal não irá cobrar a taxa de 16,57 cêntimos aplicada aos operadores de pontos de carregamento (OPC), suportando esse valor. Assim sendo, o Lidl irá manter o preço final de operação em 0,08€ por minuto, sem qualquer taxa de ativação adicional, um custo inferior face ao preço de mercado. Estas tarifas representariam 6% do preço final da Componente de Operação (OPC) cobrada aos clientes Lidl, assumindo um carregamento médio de 30 minutos. Assim sendo, cada vez que carregarem os seus carros elétricos num posto Lidl, os clientes irão poupar 16,57 cêntimos. Adicionalmente, o Lidl reforça o benefício da conveniência para o seu cliente: carregar o carro enquanto vai às compras.

Lidl assumiu o compromisso de instalar, até fevereiro de 2021, uma rede estratégica de mais 40 postos de carregamento para carros elétricos, permitindo aos utilizadores viajarem de Norte a Sul do país, e garantindo a autonomia necessária entre todos. Apoiado institucionalmente pelo Ministério do Ambiente e da Ação Climática, este compromisso reforça o empenho do Lidl na contribuição para uma mobilidade mais amiga do ambiente, num momento em que o país tem vindo a fortalecer o seu empenho para atingir a neutralidade carbónica até 2050.


Partilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
    1
    Share
  •  
  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
sendinblue

1 comentário