Paróquia Saúde

Liturgia Familiar: Proposta para o 19.º Domingo Comum

19.º Domingo Comum

Jesus acalma a tempestade…

Chega às vossas mãos “mais esta proposta” de reflexão para este décimo nono domingo do tempo comum. Não me canso de dizer que é “uma proposta”. Para quem tem possibilidades de celebrar presencialmente a Eucaristia, nada a substitui. Já é tempo de perdermos o medo. Se agirmos com prudência, decerto nada de mal nos há de acontecer, pois o Senhor Jesus está sempre disponível para nos proteger.

LITURGIA FAMILIAR

SAUDAÇÃO

Guia: No alto do monte ou no alto-mar, somos desafiados a perscrutar o silêncio e a palavra de Deus, a pôr a nossa confiança no Senhor. Celebramos a Semana Nacional das Migrações e o Papa alerta-nos para o drama dos deslocados dentro da nação, forçados a fugir dentro da sua própria terra. Façamos desta oração um encontro sereno com o Senhor que nos chama à Sua presença. Entremos em intimidade com Ele, pois prefere a mansidão misericordiosa ao tumulto do aparato e da violência.
Em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo. Todos: Ámen.

PEDIMOS PERDÃO

Guia: Peçamos a Deus que fortaleça em nós a confiança no seu amor.

Um dos membros da família: Pelos nossos gritos de protesto, sem confiança em ti:
Senhor, misericórdia.

Todos: Senhor, misericórdia.

Um dos membros da família: Pelos nossos medos e crises, sem oração nem esperança:
Cristo, misericórdia.

Todos: Cristo, misericórdia.

Um dos membros da família: Pelas nossas dúvidas e incertezas, sinal da nossa pouca fé: Senhor, misericórdia.

Todos: Senhor, misericórdia.

ACOLHEMOS A PALAVRA

Guia: Leitura do Santo Evangelho segundo São Mateus – 14, 22-33

Depois de ter saciado a fome à multidão,
Jesus obrigou os discípulos a subir para o barco
e a esperá-l’O na outra margem, enquanto Ele despedia a multidão.
Logo que a despediu, subiu a um monte, para orar a sós.
Ao cair da tarde, estava ali sozinho.
O barco ia já no meio do mar, açoitado pelas ondas, pois o vento era contrário.
Na quarta vigília da noite, Jesus foi ter com eles, caminhando sobre o mar.
Os discípulos, vendo-O a caminhar sobre o mar,
assustaram-se, pensando que fosse um fantasma.
E gritaram cheios de medo.
Mas logo Jesus lhes dirigiu a palavra, dizendo:
“Tende confiança. Sou Eu. Não temais”.
Respondeu-Lhe Pedro: “Se és Tu, Senhor, manda-me ir ter contigo sobre as águas”.
“Vem!” – disse Jesus.
Então, Pedro desceu do barco e caminhou sobre as águas, para ir ter com Jesus.
Mas, sentindo a violência do vento e começando a afundar-se, gritou: “Salva-me, Senhor!”.
Jesus estendeu-lhe logo a mão e segurou-o.
Depois disse-lhe: “Homem de pouca fé, porque duvidaste?”.
Logo que subiram para o barco, o vento amainou.
Então, os que estavam no barco prostraram-se diante de Jesus, e disseram-Lhe:
“Tu és verdadeiramente o Filho de Deus”.

PARTILHAMOS A PALAVRA

Guia: No meio das dificuldades, onde procuras a segurança? Como costumas reagir perante as amarguras da vida? Nesta ´série’ (durante as próximas semanas) vamos ‘atravessar o sofrimento’ para refletir sobre as nossas experiências de sofrimento e descobrir o amparo e a força que nos são oferecidas por Jesus Cristo. Tem confiança, diz agora Jesus Cristo a cada um de nós, se não controlas a situação da tua saúde ou daqueles que te são mais próximos. Não temas, se os teus familiares e amigos se derem conta das tuas imperfeições e fraquezas. Só te peço que não duvides do Meu amor por ti, e que, em família, avancem juntos, mesmo quando tudo parece incerto e pouco confiável, mesmo quando é preciso caminhar sobre as águas. Naqueles momentos em que te apetece ficar revoltado contra Deus, lembra-te de que também Lhe podes pedir ajuda. Este ‘episódio’ ensina-nos que a presença salvadora de Jesus Cristo não nos livra das tormentas. O que acontece é que se torna presente, no meio das aflições, e nos dá a mão para sermos vencedores.

APRESENTAMOS AS NOSSAS PRECES

Guia: Oremos a Deus, nosso Pai, que sempre nos escuta, quando o invocamos, e apresentemos-lhe as nossas preces, dizendo:

Todos: Fortalece a nossa fé.

Um dos membros da família: Pela Igreja: no meio da tempestade, lance a âncora da esperança na Cruz de Jesus Cristo, Senhor da História, nós Te pedimos:

Todos: Fortalece a nossa fé.

Um dos membros da família: Pelos que governam: encarem a crise pandémica como desafio de mudança nas suas políticas, lutando pela inviolável dignidade da pessoa humana e pela busca do bem comum, nós Te pedimos:

Todos: Fortalece a nossa fé.

Um dos membros da família: Pelas pessoas deslocadas dentro da sua nação, e por quantas atravessam experiências de precariedade, abandono, marginalização e rejeição, por causa da crise pandémica: sejam acolhidas, protegidas, promovidas e integradas, nós Te pedimos:

Todos: Fortalece a nossa fé.

Um dos membros da família: Pela nossa família: cultivemos o silêncio interior e exterior, para discernirmos os Teus sinais e apelos, Tu que queres ser o nosso refúgio, no meio das tempestades da vida, nós Te pedimos:

Todos: Fortalece a nossa fé.

Um dos membros da família: [acrescenta a tua intenção], nós Te pedimos:

Todos: Fortalece a nossa fé.

Guia: O Rezemos confiantes a oração dos filhos de Deus.

Todos: Pai nosso…

ASSUMIMOS UM COMPROMISSO

Guia: O silêncio ajuda a colocar a confiança no Senhor. Esta semana, vamos experimentá-lo com a respiração: ao acordar e/ou ao deitar, centramos a atenção na inspiração e expiração, três ou cinco vezes; deixamos que Deus nos tome pela mão e nos faça sentir amados e confiantes.

Guia: Bendigamos o Senhor!

Todos: Graças a Deus!

BÊNÇÃO DA FAMÍLIA E DA MESA

Guia: Senhor, Deus da doçura e da mansidão: dá-nos o pão que restaura as nossas forças, a água que refresca e mata a nossa sede, os bens da terra e do mar. Abençoa esta refeição familiar: fortalecidos por este alimento, enfrentemos juntos as tempestades, e caminhemos corajosamente para Ti, sobre as águas agitadas da nossa vida.

Todos: Ámen.


RELACIONADOS:

Partilhe:
  • 13
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    13
    Shares
  • 13
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
sendinblue

Leave a Reply