Paróquia

Liturgia Familiar: Solenidade de S. José (Dia do Pai)

S. José - Dia do Pai

Esta sexta feira (dia 19), o calendário convida a celebrar o Dia do Pai. Para enriquecer o momento dedicado ao pai com um especial sentido, propõe-se para a família um tempo de oração e de afetos.
Temos já, felizmente, oportunidade de celebrar, presencialmente, a Eucaristia. No entanto, nem todos terão possibilidade de o fazer. Por isso, fazemos esta proposta.

Celebração em família para o Dia do Pai

No contexto da atual pandemia que perturba as relações, será uma oportunidade para alimentar os laços familiares e celebrar a alegria de termos um Pai que é Deus e que tem por nome “AMOR”.
Para tal, sugere-se que se inicie a “festa do pai” com alguns dias de antecedência cheios de surpresas preparadas pelos filhos e pela mãe.

Preparar/viver a festa, ao longo destes dias

  • prepare(m) as prendas (cada filho é convidado a criar a sua);
  • cada filho escreva ao pai uma carta que expresse o amor e a gratidão;
  • se entregue todos os dias uma mensagem de amor ao pai: sugere-se que a mesma seja escondida e se coloque nas pantufas/sapatos (…), se faça um enigma/coordenadas GPS para que o pai procure a mensagem…

Celebração para o dia 19 de março

Material: – uma ou mais velas e flores (se possível);
– recipiente com umas gotas de água, um frasco de perfume e pequenos pedaços de algodão;
– prenda e carta dos filhos;
– guião da celebração/oração.

Sugere-se que:

  • a celebração/oração/festa se realize antes do jantar, à volta da mesa;
  • no centro da mesma, se coloque o recipiente com umas gotas de água, rodeado de flores e sobre elas pedaços de algodão (um para cada membro da família);
  • sejam os filhos a orientar a celebração.

Guião da festa/celebração/oração

Um gesto: para iniciar sugere-se que se acendam as velas.

Sinal cruz (todos juntos): Em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo. Ámen.

Oração introdutória (um dos filhos)

Escutemos o que diz o Senhor:
Deus fala de paz ao Seu povo e aos Seus fiéis.
A Sua salvação está perto dos que O temem
e a Sua glória habitará na nossa terra.

Momento de escuta da Palavra

Mãe: Neste momento em que celebramos o dia do pai na festa de São José, pai adotivo de Jesus, recordamos Aquele que é PAI de todos nós, o nosso Criador. Escutamos as Suas palavras através de várias citações bíblicas, em que Ele Se dirige ao Seu povo:

Filho(a): “Tu és o Meu eleito! Eu te busquei dos confins do mundo, Eu te chamei e te disse: Tu és Meu, Eu te escolhi…”. (Is 41, 8-9)

Filho(a): “Eu sou o teu Deus: Eu te fortaleço e te auxilio, Eu te sustento com a Minha mão vitoriosa!”- (Is 41, 10)

Filho (a): “Como uma águia protege a sua ninhada estendendo sobre ela as suas asas, assim o nosso Deus estendeu as suas asas, nos tomou e carregou sobre as suas penas…”. (Dt 32, 11)

Diálogo (Sugere-se que as perguntas sejam feitas pelos filhos)

  • Pai, que pensamentos e sentimentos surgiram ao ouvires, no teu dia, estas palavras do nosso Deus – um Deus que é teu Pai e tem por nome Amor?
  • Pai, qual foi a maior alegria que sentiste como pai e que hoje gostavas de agradecer a Deus?
  • Pai, qual foi a maior dificuldade que sentiste como pai e em que sentiste que Deus te protegeu, como uma águia protege os seus filhos?

Momento de oração (Sugere-se que a introdução seja feita pela mãe e a oração orientada pelos filhos)

Após termos falado do nosso pai e do Pai dos Céus, chegou o momento de rezarmos, de conversar com Ele, de O ouvir e lhe agradecer e suplicar. Convido a repetir a oração que o … (nome da/o filha/o)… vai fazer: Pai, obrigado porque és nosso Pai e porque nos orientas e proteges.

Todos: Pai, obrigado pelo nosso pai e por tudo o que ele é e faz por nós.

  • Pai, obrigado pela nossa família e pelo amor que nos habita.

Todos: Pai, obrigado pelo nosso pai e por tudo o que ele é e faz por nós.

Cada qual é convidado a dizer espontaneamente obrigado ao pai por algo de especial – dar um tempo de silêncio.

  • Pai, pedimos-Te que protejas o nosso pai e lhe dês sabedoria para nos educar.
  • Pai, cuida da nossa família… Cada qual é convidado a pedir algo a Deus Pai para a família…
  • Pai, cuida do nosso mundo… Cada é convidado a pedir algo ao a Deus Pai para o mundo…

Gesto simbólico (se a família assim desejar, poderá colocar uma música de fundo)

A mãe coloca umas gotas de perfume na água e seguidamente entrega os bocados de algodão ao pai, enquanto um filho lê:

Filho: Pai, esta água é símbolo da vida recebida do nosso Pai, que é Deus.
Pai, este perfume recorda a “unção que nos fez filhos de Deus” no batismo e recorda a presença invisível de Deus que atua na nossa vida de forma delicada, forte, misericordiosa, atenta e amante. O seu odor é o odor do Seu Amor, da Sua Bênção e da Sua Paz.
Pai, o algodão recorda algo que acolhe e se empapa de água e de perfume e os guarda. Cada um de nós o receberá para guardar este perfume e poder recordar este momento, nas horas mais difíceis da vida.

Convidar o pai a molhar um pouco o algodão na água perfumada, a fazer uma cruz sobre a testa de cada um e a entregar-lhe o algodão que será guardado…

No momento do gesto, o Pai molha parte do algodão, faz um sinal da cruz sobre a testa de cada filho e também da esposa dizendo: “Que o nosso Deus, que é Pai, te abençoe, proteja e oriente a tua vida.”

Após o gesto, cada filho dá um abraço ao pai.

Para concluir este momento especial a família reza em uníssono:

“O Senhor nos abençoe e nos guarde!
O Senhor faça brilhar sobre nós a Sua face
e nos dê a Sua sabedoria e a Sua paz!”

(Cf. Nm 6, 23-27)

Pai-nosso…

Oração a S. José

Oração a São José, que hoje festejamos, suplicando a sua intercessão
(Há 40 anos, que o Papa Francisco reza uma oração a São José. “Gosto de São José. Tem tanto poder! Há mais de 40 anos recito uma oração que encontrei num antigo missal francês que diz: São José ‘cujo poder sabe tornar possíveis as coisas impossíveis’”.)

Glorioso Patriarca São José,
cujo poder sabe tornar possíveis
as coisas impossíveis, vinde em minha ajuda
nestes momentos de angústia e dificuldade.

Toma sob a tua proteção as situações
tão graves e difíceis que te confio,
para que obtenham uma solução feliz.

Meu amado pai, toda a minha confiança
está colocada em vós.

Que não se diga que eu vos invoquei em vão,
e dado que tudo podeis com Jesus e Maria,
mostrai-me que a vossa bondade
é tão grande como o vosso poder.

Ámen.

São José, rogai por mim que recorro a vós.

Entrega das mensagens e da prenda: Cada filho entrega a carta e a prenda preparada para o pai ao longo da semana.

Por: Padre Francisco Andrade
Pároco de Leça da Palmeira


RELACIONADOS:

Partilhe:
  • 13
  • 1
  •  
  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
    15
    Shares
  • 13
  • 1
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •