Noticias Paróquia

Mensagem de Natal do Pároco da Freguesia

Igreja de Leça da Palmeira

O Natal é a festa mais alegre, mais familiar e mais calorosa do nosso calendário. A ceia em família, a Missa da meia noite, os cânticos tradicionais, a troca de presentes, os votos de Boas Festas, o presépio, a árvore de Natal, a partilha com os pobres… Tudo isto nos mostra que o Natal é uma festa diferente das outras. É símbolo da alegria do reencontro, da fraternidade e da paz dos corações.

Começara eu a desenhar palavras para vos “brindar” com uma mensagem de Natal que respirasse coragem, conforto, oração e harmonia nesta hora singular. E eis que me chega às mãos a mensagem com o poema do padre Javier Leoz, pároco de São Lourenço de Pamplona, que abaixo transcrevo, e que mereceu da parte do Papa Francisco, a este sacerdote, um telefonema de agradecimento.

Que melhores palavras desenhar… Mais que desenhá-las, elas soam aos nossos ouvidos, qual encantadora melodia a encher de gozo e alegria os nossos corações.

De Deus feito homem, aprendemos a verdadeira humanidade. Por isso, quem coloca a afirmação da sua fé na Encarnação do Filho de Deus, pode e deve ser protetor dos homens, pode e deve levar a felicidade às crianças, às famílias, aos aflitos, aos deserdados desta sociedade materialista.

Vivemos este Natal num contexto de profundo sofrimento causado pela crise pandémica do “Covid 19” que arrasta consigo várias formas de pobreza, solidão e aflição, às quais não podemos ficar alheios. Que o “Menino-Deus” desperte em todos uma onda de ternura e caridade, de partilha e solidariedade a favor de quantos fazem a experiência dura da fragilidade: os pobres, os doentes, os idosos, os sós, os sem trabalho e sem casa, os marginais, os recusados e os desesperados. O Natal de Jesus é de todos e para todos: é plural. Ou o fazemos juntos ou não é verdadeiro Natal.

Não duvidemos: Afinal, ainda há, e sempre haverá… Natal.

A todos os paroquianos e paroquianas os melhores votos de Santo Natal e Abençoado 2021.

O vosso pároco e amigo:
padre Francisco Andrade

Padre Francisco
padre Francisco Andrade

“NÃO HAVERÁ NATAL?”

Claro que sim!
Mais silencioso e com mais profundidade,
mais parecido com o primeiro,
em que Jesus nasceu em solidão.
Sem muitas luzes na terra,
mas com a da estrela de Belém
fulgurando trilhos de vida em sua imensidão.
Sem cortejos reais colossais,
mas com a humildade de sentir-nos
pastores e pastorinhos buscando a Verdade.
Sem grandes mesas e com amargas ausências,
mas com a presença de um Deus
que tudo plenificará.

NÃO HAVERÁ NATAL?

Claro que sim!
Sem as ruas a transbordar,
mas com o coração aquecido
pel’O que está para chegar.
Sem barulhos nem ruídos,
propagandas ou foguetes…
mas vivendo o mistério
sem medo do “covid-herodes”
que pretende tirar-nos
até o sonho de esperar.

Haverá Natal
porque Deus está do nosso lado e partilha,
como Cristo no presépio,
a nossa pobreza, a prova,
o pranto, a angústia e a orfandade.

Haverá Natal
porque necessitamos de uma luz
no meio de tanta escuridão.
A Covid-19 nunca poderá chegar
ao coração nem à alma
dos que nos Céus põem
a sua esperança e o seu alto ideal.

Haverá Natal!

Pe. Javier Leoz,
Pároco de São Lourenço em Pamplona

Presépio de Natal

Oração para a noite de Natal (Consoada)

Inicial

P. Bendito sejas, ó Pai,
por esta refeição que nos reúne na alegria do Natal.
Ensina-nos a acolher Jesus
nos pobres e humildes
e a partilhar com amor os dons
que recebemos da Tua bondade.
Por Cristo, nosso Senhor.

T. Ámen.

Final

P. Jesus Cristo, nosso Senhor,
que nos alegraste com o Teu nascimento,
afasta de nós todos os males
e faz-nos mensageiros do Teu Evangelho.
Tu que vives e reinas pelos séculos dos séculos.

T. Ámen.


RELACIONADOS:

Partilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •