Matosinhos apresenta candidatura para Revitalização Social e Urbana do Bairro dos Pescadores

Bairro dos Pescadores - Matosinhos

Partilhe:

Translate


Candidatura a 5 Milhões de Euros para reabilitação do Bairro dos Pescadores em Matosinhos.

A Câmara Municipal de Matosinhos, através da Empresa Municipal de Habitação, MatosinhosHabit, apresentou no passado dia 30 de março uma candidatura, no âmbito do Pacto dos Autarcas – Áreas Urbanas Inovadoras, iniciativa da União Europeia, para a revitalização social e urbana do Bairro dos Pescadores em Matosinhos.

A candidatura conta com uma serie de parceiros, entre os quais, a ANDC – Associação Nacional de Direito ao Crédito, a APDL – Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo, S.A., o CEiiA – Centro de Excelência para a Inovação da Indústria Automóvel, a ESAD – Escola Superior de Artes e Design, a LIPOR – Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto e por último a Associação IpsumHome.

O Programa de Ação passará pela reabilitação do edificado existente, de propriedade mista, pela criação de áreas polarizadas de nova geração, de comércio, serviços e equipamentos, nomeadamente, um ponto de encontro para os moradores, habitações sociais partilhadas, residências assistidas, incubadoras de co-working e hortas comunitárias, respondendo estas novas infraestruturas às necessidades e aspirações da comunidade. Este renovado núcleo habitacional passará também a contar com infraestruturas tecnológicas, passando pelo acesso universal à internet e pela gestão inteligente dos resíduos urbanos.

A candidatura conta ainda com a inclusão de um sistema de construção inovador, MoBo, que consiste em numa solução “edificável” multiusos, de habitações, escritórios, lojas e shared-flats, em contentores marítimos conjugados através de uma estrutura de receção dos mesmos.

Segundo a presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, Luísa Salgueiro, citada na nota, esta candidatura procura revitalizar um núcleo habitacional periférico que há muito necessita de uma intervenção profunda, integrando-o na malha urbana do centro de Matosinhos.

Já o administrador da Empresa Municipal de Habitação, Tiago Maia, ressalvou que esta candidatura apresenta “não só soluções estruturais inovadoras, como também, encerra em si mesmo um projeto social ambicioso, de integração total do bairro e dos seus moradores“.

Com um montante máximo financiável de 5 milhões de euros, 80% FEDER, a fundo perdido, e os restantes 20%, através de capitais próprios, a Câmara Municipal de Matosinhos e a MatosinhosHabit esperam que esta candidatura seja elegível para financiamento, avançando, assim, com a reabilitação total do Bairro e da zona envolvente.


Partilhe:

Comentar