Grande Porto

Edifício Transparente vai ganhar uma nova vida

Work-In - Edifício Transparente

Futuro do Edifício Transparente passa por um novo espaço de coworking (Work-In), com 650 metros quadrados e vista para o oceano. Abertura está prevista para dia 1 de Junho.


O Edifício Transparente foi construído no âmbito da Porto 2001 – Cidade Europeia da Cultura, com um projecto do arquitecto catalão Solà-Morales e um custo de 7,5 milhões de euros. Atualmente acolhe espaços de restauração e lazer, ocupando uma área total de 3.693 metros quadrados, dos quais 1.612 são de área coberta. Em 2018 foi incluído na lista negra de 34 edifícios para demolição, de acordo com o Plano da orla Costeira de caminha a Espinho, elaborado pela Agência Portuguesa do Ambiente.

Entretanto, esta quarta-feira, 19 de maio, foi anunciado que o Edifício Transparente “está a ganhar uma nova vida, através da remodelação dos seus espaços interiores para acolher o novíssimo Work-In. O novo espaço de coworking que será inaugurado a 1 de Junho no Edifício Transparente, com 650 metros quadrados e vista para a orla marítima do Porto e Matosinhos, facilitará a implementação de múltiplas atividades empresariais numa das principais artérias da cidade, que beneficia sobretudo da confluência da Avenida da Boavista com a Avenida Brasil, na Foz”.

Work-In

O Work-In conta com espaços de trabalho em regime open-space, salas para reuniões, zonas de lazer e despesas incluídas (água, luz, wi-fi). Terá também serviços complementares como parque de estacionamento e ginásio.

O Work-In “é o local ideal para ter um dia de trabalho único e inspirador. Aqui pode iniciar ou terminar o seu dia com a prática de surf (à distância de 120 degraus) ou com uma ida ao Ginásio“. Para os que gostam de correr, o Parque da Cidade fica “just around the courner”.
Pode também fazer uma pausa para almoço ou usufruir de um afterwork drink com vista para o mar e ter acesso às mais variadas opções de restauração disponibilizadas por todo o edifício.

O projeto emergiu da parceria estabelecida entre a entidade gestora do Edifício Transparente (Predibisa) e a empresa portuguesa de mobiliário de escritório Caos.

Na opinião de João Leite Castro, responsável pela comercialização do projeto Work-In na consultora imobiliária Predibisa, “este é um conceito bem vinculado no mercado internacional e que lançamos agora para inspirar os portugueses mais empreendedores da região Norte. Até porque, quem é que não gosta de trabalhar com uma vista desafogada sobre o mar?”


Partilhe:
  • 139
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 8
  •  
  •  
  •  
    147
    Shares
  • 139
  •  
  •  
  • 8
  •  
  •  
  •  
  •  
sendinblue