Paróquia

Liturgia Familiar: Solenidade da Ascensão do Senhor

Ascensão de Jesus

“Ide por todo o mundo e anunciai o Evangelho”

A solenidade litúrgica da Ascensão apoia-se nos textos bíblicos que narram aquela parte do acontecimento pascal em que Jesus Cristo “foi elevado ao Céu e sentou-Se à direita de Deus”. Um dia há de reunir, na glória, todos os seres humanos.
Não podemos ficar reféns do medo ou da indiferença a que a epidemia nos votou. Temos que agir e, sobretudo, fazer refulgir o ardor da nossa fé. Ainda hoje o Senhor continua a dizer a todos: “Sereis Minhas testemunhas…”.
Como dizia no passado dia 13 em Fátima o senhor cardeal Tolentino de Mendonça: “Sem medo, sonhem”. Já dizia o poeta: “O sonho comanda a vida”.

LITURGIA FAMILIAR

SAUDAÇÃO

Guia: Celebramos a Ascensão. Passados para nós, os exercícios da ‘quarentena’ – assim o esperamos – oxalá estes tenham sido tempos de preparação para algo novo, para o novo normal, que nos desafia a gastar a sola dos sapatos e a arregaçar as mangas na construção de um mundo novo. Mesmo se a nuvem da incerteza e da surpresa nos esconde, de algum modo, o rosto de Cristo, sabemos que Ele continua a ser o Sol Nascente, que ilumina a nossa esperança, o Deus sempre presente, que está connosco todos os dias e até ao fim dos tempos. Em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.

Todos: Ámen.

PEDIMOS PERDÃO

Guia: Elevado ao Céu, cooperas connosco na construção dos novos céus e da nova terra: Senhor, misericórdia!
Todos: Senhor, misericórdia!

Guia: Enviaste-nos o Espírito Santo, para fazer de nós tuas testemunhas até aos confins da terra: Cristo, misericórdia!
Todos: Cristo, misericórdia!

Guia: Desafias-nos a ter uma relação de proximidade contigo e com os irmãos: Senhor, misericórdia!
Todos: Senhor, misericórdia!

ACOLHEMOS A PALAVRA

Leitura dos Atos dos Apóstolos – 1, 1-11

No meu primeiro livro, ó Teófilo,
narrei todas as coisas que Jesus começou a fazer e a ensinar,
desde o princípio até ao dia em que foi elevado ao Céu,
depois de ter dado, pelo Espírito Santo,
as suas instruções aos Apóstolos que escolhera.
Foi também a eles que, depois da Sua paixão,
Se apresentou vivo com muitas provas,
aparecendo-lhes durante quarenta dias
e falando-lhes do reino de Deus.
Um dia em que estava com eles à mesa,
mandou-lhes que não se afastassem de Jerusalém,
mas que esperassem a promessa do Pai,
“da qual – disse Ele – Me ouvistes falar.
Na verdade, João batizou com água;
vós, porém, sereis batizados no Espírito Santo,
dentro de poucos dias”. […]
“Recebereis a força do Espírito Santo, que descerá sobre vós,
e sereis minhas testemunhas em Jerusalém e em toda a Judeia
e na Samaria e até aos confins da terra”.

PARTILHAMOS A PALAVRA

O acontecimento da Ascensão é descrito de uma forma simbólica para nos ajudar a compreender uma realidade profunda: o pleno triunfo do Ressuscitado. “A mensagem da ressurreição não é uma resposta rudimentar à pergunta sobre o que aconteceu ao cadáver de Jesus. É, acima de tudo, um testemunho de que Jesus não pertence ao passado, à morte e ao esquecimento, mas que está presente no mundo de uma forma nova e que é o futuro absoluto de cada um de nós” (Tomáš Halík).
O livro dos Atos dos Apóstolos estabelece uma continuidade entre “todas as coisas que Jesus começou a fazer e a ensinar” e a missão dos discípulos: “sereis minhas testemunhas em Jerusalém e em toda a Judeia e na Samaria e até aos confins da terra”.
Hoje, abrimos os corações para acolher a força do Espírito Santo, conscientes de que já somos por Ele habitados desde o nosso batismo. É oportunidade para tomarmos consciência deste grande dom pascal. Quanto mais deixamos que o Espírito do Ressuscitado ilumine o nosso coração, mais descobriremos como atua em nós, sentiremos mais vivo o Seu amor e mais o daremos a conhecer através da nossa vida, ou seja, mais seremos Suas testemunhas, cumpriremos a missão.
Vamos celebrar com júbilo no próximo domingo, a festa de Pentecostes, com a qual encerramos o tempo pascal e damos início ao que podemos chamar de tempo eclesial. Na nossa oração, em especial nesta semana, invoquemos este dom divino: “Vem, Espírito Santo!”.

APRESENTAMOS AS NOSSAS PRECES

Guia: O Senhor Jesus Cristo, elevado aos Céus, está connosco todos os dias e até ao fim dos tempos. Junto do Pai, intercede por nós. Confiemos-Lhe as nossas preces, dizendo: Fica connosco, Senhor!

Um membro da família

Pela Igreja: coopere com a ação de Jesus, por meio do Espírito Santo, no anúncio do Evangelho a toda a criatura, nós Te pedimos:
Todos: Fica connosco, Senhor.

Pelos governantes: saiam dos seus gabinetes para ver com os próprios olhos a realidade, procurando, no terreno, respostas concretas para os novos desafios que a pandemia nos traz, nós Te pedimos:
Todos: Fica connosco, Senhor.

Pelos jornalistas e todos os que trabalham para nos dar a conhecer a difícil condição das minorias e dos pobres, e todos os abusos contra a Criação: sejam sempre uma voz profética, nós Te pedimos:
Todos: Fica connosco, Senhor.

Pela nossa família: tenhamos a coragem de ir ao encontro dos outros, para nos deixarmos tocar pela realidade e enfrentarmos com coragem criativa os desafios deste ‘novo normal’, nós Te pedimos:
Todos: Fica connosco, Senhor.

[acrescenta a tua intenção], nós Te pedimos:
Todos: Fica connosco, Senhor.

Guia: Rezamos como Jesus Cristo nos ensinou:

Todos: Pai nosso…

ASSUMIMOS UM COMPROMISSO

“Faz um telefonema, vai visitar alguém, oferece o teu serviço. Diz que não tens ideia do que fazer, mas que talvez possas ajudar. Diz que gostarias de dar uma ajuda para seres parte de um mundo diferente e que pensaste que esse poderia ser um bom lugar para começar” (Papa Francisco).

Guia: Bendigamos o Senhor!

Todos: Graças a Deus! Aleluia! Aleluia!

BÊNÇÃO DA FAMÍLIA E DA MESA (para rezar antes da refeição em família)

Um membro da família

Senhor, estando à mesa, com os teus discípulos,
recomendaste-lhes que se mantivessem unidos,
à espera do Espírito Santo.
Reunidos para partilhar esta refeição, nós te pedimos:
fica connosco todos os dias;
envia o teu Espírito Santo aos nossos corações,
para darmos testemunho vivo da alegria do amor em família.
Ámen.

Por: Padre Francisco Andrade
Pároco de Leça da Palmeira


RELACIONADOS:

Partilhe:
  • 52
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    52
    Shares
  • 52
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •