Paróquia

Liturgia Familiar: Solenidade da Santíssima Trindade – Ano B

Santíssima Trindade

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo…

Quem é Deus? A Liturgia da Palavra deste que é o Domingo da Santíssima Trindade não nos dá uma resposta clara e evidente. Recorre a uma paciente pedagogia, como que nos toma pela mão e ajuda-nos a fazer memória da revelação de Deus.
Temos feito a nossa caminhada, nestes tempos nada fácil, acompanhados por este “Deus Família”, e que em Família e na família nos acompanha e incentiva à vivência cristã.
Muitos temos, felizmente, vencido medos e apatias, não nos contentando com uma vivência online e, com a devida proteção, participando ativa e presencialmente na celebração por excelência da família: a Eucaristia Dominical.

A Eucaristia de hoje (30 de maio) das 10h30, Solenidade da Santíssima Trindade, terá transmissão no Facebook da Paróquia.

SAUDAÇÃO

Concluído o tempo pascal, celebramos hoje a Solenidade da Santíssima Trindade. Quando falamos da Santíssima Trindade, referimo-nos ao imenso mar de Amor que é Deus e há em Deus. A Santíssima Trindade é este Amor eterno, inesgotável, que une, desde sempre, as três pessoas divinas: o Pai, que enviou ao mundo o Seu Filho; o Filho, que Se entregou ao Pai por todos nós; e o Espírito Santo, que é o Amor transbordante do Pai e do Filho derramado em nossos corações.

Guia: Em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.

Todos: Ámen.

PEDIMOS PERDÃO

Guia: Batizados em nome do Pai tornamo-nos filhos. Pelas vezes em que a nossa relação com Deus é transtornada pelo medo e não animada pelo amor do Pai: Senhor, misericórdia!

Todos: Senhor, misericórdia!

Guia: Batizados em nome do Filho, tornamo-nos irmãos. Pelas vezes em que as nossas relações com o próximo geram um mundo de sócios e não um mundo de irmãos: Cristo, misericórdia!

Todos: Cristo, misericórdia!

Guia: Batizados em nome do Espírito Santo, tornamo-nos família de Deus. Pelas vezes em que as relações entre nós não são de proximidade e de caridade: Senhor, misericórdia!

Todos: Senhor, misericórdia!

ACOLHEMOS A PALAVRA

Leitura da Epistola aos Romanos – 8, 14-17

Irmãos: Todos os que são conduzidos pelo Espírito de Deus são filhos de Deus.
Vós não recebestes um espírito de escravidão para recair no temor,
mas o Espírito de adoção filial, pelo qual exclamamos: “Abbá, Pai”.
O próprio Espírito dá testemunho, em união com o nosso espírito,
de que somos filhos de Deus. Se somos filhos, também somos herdeiros,
herdeiros de Deus e herdeiros com Cristo;
se sofrermos com Ele, também com Ele seremos glorificados.

PARTILHAMOS A PALAVRA

Hoje, celebramos o Deus vivo de quem somos imagem e semelhança. Compete-nos tornar presente, em nós e ao nosso redor, a beleza e o amor que unem o Pai e o Filho e o Espírito Santo.
Nós somos imagem e semelhança de Deus, quando percebemos a nossa missão de filhos dos nossos pais e pais dos nossos filhos, e irmãos entre todos. Nós somos imagem e semelhança de Deus, quando perdoamos e somos misericordiosos. Sim, quando nos dispomos ativamente a viver em fraternidade universal tornamos efetiva a comunhão humana que espelha a perfeita comunhão divina.
O trecho da Carta aos Romanos recorda-nos o essencial: viver ancorados no Espírito Santo. É o Espírito do Ressuscitado, celebrado na liturgia do passado domingo, que nos torna cristãos, discípulos missionários de Jesus Cristo, que nos faz passar da morte à vida. Ressoa de novo o Mistério Pascal, o sofrimento e a glória, dos quais também somos herdeiros. A nossa participação na glória divina realiza-se pelo Espírito Santo. É uma transformação tão radical que nos permite estabelecer uma relação com o Pai como a do Filho. Somos filhos no Filho. Somos herdeiros. Somos seres espirituais e orantes no Espírito Santo. Somos da família de Deus.

PROFESSAMOS A FÉ (acender a vela do batismo, pelo menos de um dos membros da família)

Guia: Cremos em Deus Pai, que ama infinitamente cada um como filho querido, a quem confere dignidade infinita e inviolável?

Todos: Sim, creio.

Guia: Cremos em Jesus Cristo, que assumiu a nossa carne, de modo que cada um seja atraído até ao coração de Deus?

Todos: Sim, creio.

Guia: Cremos no Espírito Santo, que, com criatividade infinita, é capaz de transformar os nós cegos em laços de infinito amor?

Todos: Sim, creio.

APRESENTAMOS AS NOSSAS PRECES

Guia: Nesta Solenidade, confiemos ao Pai, por meio do Filho, e pela graça do Espírito Santo, as nossas preces, dizendo: Escuta a nossa oração!

(um dos membros da família)

  • Pela Santa Igreja: movida pelo amor de Deus, viva da caridade, viva a caridade e viva em caridade, nós Te pedimos:

Todos: Escuta a nossa oração!

  • Pelos que governam: promovam relações justas e fraternas, de respeito e apreço entre pessoas e povos, nós Te pedimos:

Todos: Escuta a nossa oração.

  • Pelas crianças que vão ser batizadas e pelas que se estão a preparar para a Festa da Eucaristia: para que cresçam no conhecimento íntimo de Deus, na experiência familiar do amor entre todos, nós Te pedimos:

Todos: Escuta a nossa oração.

  • Pela nossa comunidade paroquial: para que dê resposta aos anseios de Deus, e às necessidades humanas dos que mais precisam de proximidade, compaixão e ternura, nós Te pedimos:

Todos: Escuta a nossa oração!

[acrescenta a tua intenção], nós Te pedimos:

Todos: Escuta a nossa oração!

Guia: Filhos amados de Deus, como irmãos, rezamos:

Todos: Pai nosso…

ASSUMIMOS UM COMPROMISSO

(Um dos membros da família)Qual é a experiência de Deus, que se formou em mim, ao longo desta pandemia? Abriu-se dentro de mim alguma fissura de conversão, para Deus entrar e me tornar mais filho, mais irmão, mais família? Que imagem e mensagem de Deus podem os outros ‘ver’ através de mim, da minha vida, das palavras e gestos? O que posso mudar a partir de hoje?

Guia: Bendigamos o Senhor!

Todos: Graças a Deus!

BÊNÇÃO DA FAMÍLIA E DA MESA (Para rezar antes da refeição em família)

Senhor: és Deus Pai e fazes de nós Teus filhos amados;
és o Filho Único do Pai e fazes de nós teus irmãos;
és Espírito Santo e fazes de nós a tua família gerada pelos laços do Amor.
Que esta refeição nos una e reúna na diversidade.
E resplandeça em nós a beleza do teu amor divino.
Deste modo, comendo ou bebendo, ou fazendo qualquer outra coisa,
dêmos glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Ámen.

Por: Padre Francisco Andrade
Pároco de Leça da Palmeira


RELACIONADOS:

Partilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
sendinblue