Concelho

Matosinhos adapta horários dos transportes públicos às escolas

Sala de Aulas

Matosinhos vai ajustar os horários dos transportes públicos aos novos horários de entrada e saída das escolas. A intenção da autarquia é evitar aglomerações de alunos.


A Câmara de Matosinhos chegou a acordo com operador dos autocarros Maré no sentido de ajustar os horários dos autocarros aos novos horários de entrada e saída das escolas definidos pelos planos de contingência dos estabelecimentos de ensino. Os horários da Metro do Porto e da STCP já respondiam às novas necessidades, pelo que não foi necessária qualquer adaptação.

Evitar aglomerações de alunos nas proximidades das escolas e nos locais de embarque e desembarque é o principal objetivo da autarquia, que pretende minimizar o efeito que a concentração de pessoas poderá ter no aumento do número de infeções por COVID-19.

“Uma das questões levantadas pela DGS e pela Autoridade de Saúde de Matosinhos são os fluxos de alunos no exterior das escolas, uma vez que podem potenciar a propagação do vírus. Nesse sentido, para além do esforço que fizemos junto do operador para que os transportes públicos correspondam de forma direta aos novos horários, vamos ter um reforço da presença dos nossos agentes da Polícia Municipal nas áreas circundantes dos estabelecimentos de ensino para que, de uma forma pedagógica, se incuta às nossas crianças e jovens a necessidade do cumprimento das regras sanitárias e de distanciamento”, informou a presidente da autarquia, Luísa Salgueiro.

Recorde-se que todos os alunos de Matosinhos beneficiam do passe de transporte gratuito, uma medida que representa um investimento da autarquia na ordem dos €500 mil.


As aulas para os 18.142 alunos de Matosinhos começam no dia 17 de setembro, à exceção do agrupamento Óscar Lopes, que arrancam dia 14.


Matosinhos está a preparar o arranque do ano letivo “tentando acautelar o máximo de situações potencialmente críticas”, como sejam “a higienização dos estabelecimentos de ensino e das áreas circundantes”, salientou a autarca.

A autarquia está a contratar mais 180 assistentes operacionais para reforçar as operações de limpeza e tem já equipas municipais preparadas para proceder à higienização dos espaços de maior aglomeração junto às escolas.

Estão, entretanto, a decorrer vistorias feitas por equipas multidisplinares, que incluem técnicos da Saúde Pública e da autarquia, a todas as escolas do concelho, no sentido de perceber se os planos de contingência elaborados carecem de algum tipo de ajuste.

“Toda a comunidade escolar está empenhada para que este início das aulas corra da forma mais tranquila possível. Devemos isso às nossas crianças e jovens que, nos últimos meses, se virão confrontados com o desafio de ter aulas em casa e estiveram impedidos do convívio com os seus pares. Mas também devemos isso aos professores e aos encarregados de educação, que passaram por uma experiência única, vivida num contexto de grande incerteza, e que souberam responder de uma forma eficaz e positiva a este desafio”, salientou Luísa Salgueiro.

Partilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
    1
    Share
  •  
  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
sendinblue

Leave a Reply