Paróquia

Liturgia Familiar: Proposta para o 4.º Domingo do Advento – Ano B

4.º Domingo do Advento - Ano B

“Eis a escrava do Senhor; faça-se em mim segundo a Tua palavra”.


Oração familiar

Está mesmo à porta. O Senhor está a chegar. Façamos tudo quanto estiver ao nosso alcance para O acolhermos com e na alegria. Nestes tempos difíceis que vivemos, não podemos deixar que a “Pandemia” nos tire o Natal. Haverá sempre Natal. Como alguém dizia e bem, Natal é sempre que o homem quiser. É verdade que temos de nos proteger, esse é o grande dever de todos nós. Como digo tantas vezes, se cada uma e cada um de nós fizer a sua parte, tudo isto há de passar. Mas não podemos demitir-nos. Temos todos, TODOS, de colaborar.

Pode cantar-se um cântico próprio desta quadra (ou que tenha por tema a família e a sua unidade ou, ainda, um canto mariano), à escolha de cada família. O elemento mais novo da família, se já for capaz, acende uma vela: pode ser a quarta da coroa de advento, estando já acesas as velas das semanas anteriores. Em seguida, todos fazem o sinal da cruz enquanto o/a Guia diz:

INTRODUÇÃO

G. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

R. Ámen.

G. Vem, Senhor, ao nosso encontro.

R. Caminhamos para Ti!
 

INVOCAÇÃO

Sugerimos a recitação alternada, entre os membros da família (de cada lado da mesa; pais e filhos, …)

O mistério escondido vai manifestar-se:
– A Virgem concebeu, vai nascer o Emanuel!

Os profetas anunciaram, o Evangelho anuncia:
– A Virgem concebeu, vai nascer o Emanuel!

A Deus, o único sábio, louvor e glória:
– A Virgem concebeu, vai nascer o Emanuel!

G. Escutemos agora o Santo Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
(Lc 1, 26-38)

O Evangelho pode ser lido por quem guia a oração ou por outro familiar.

Naquele tempo, o Anjo Gabriel foi enviado por Deus
a uma cidade da Galileia chamada Nazaré,
a uma Virgem desposada com um homem chamado José,
que era descendente de David.
O nome da Virgem era Maria.
Tendo entrado onde ela estava, disse o Anjo:
“Ave, cheia de graça, o Senhor está contigo”.
Ela ficou perturbada com estas palavras e pensava que saudação seria aquela.
Disse-lhe o Anjo:
“Não temas, Maria, porque encontraste graça diante de Deus.
Conceberás e darás à luz um Filho, a quem porás o nome de Jesus.
Ele será grande e chamar-Se-á Filho do Altíssimo.
O Senhor Deus Lhe dará o trono de Seu pai David;
reinará eternamente sobre a casa de Jacob, e o Seu reinado não terá fim”.
Maria disse ao Anjo:
“Como será isto, se eu não conheço homem?”.
O Anjo respondeulhe:
“O Espírito Santo virá sobre ti e a força do Altíssimo te cobrirá com a Sua sombra.
Por isso o Santo que vai nascer será chamado Filho de Deus.
[…] Maria disse então:
“Eis a escrava do Senhor; faça-se em mim segundo a Tua palavra”.

Palavra da salvação.

COMPREENDER, ACOLHER SABOREAR E VIVER O EVANGELHO

Onde for possível, os filhos perguntam e os pais respondem.

Quais são as palavras do Anjo que mais tocaram Maria? Porquê?
Maria ficou perturbada com a saudação do Anjo que lhe recordou que ela era habitada pela presença amorosa de Deus; e pelo anúncio de que ia ser mãe do Filho de Deus. O anúncio de que do céu chega a alegria e a salvação para todos.

À pergunta Maria “Como será isto…?” que lhe reponde o Anjo? Porquê?
O Anjo respondeu-lhe: “O Espírito Santo virá sobre ti e a força do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra”. Quando se abre o coração à ação de Deus, o AMOR, acolhido das Suas mãos, faz acontecer milagres. Deus é o AMOR que ultrapassa limites: “a Deus nada é impossível”.

Como responde Maria à grande notícia destinada a toda a humanidade?
Maria responde. “Eis a escrava do Senhor; faça-se em mim segundo a Tua palavra”. Uma resposta que revela a forma como Maria vivia na união com Deus e fiel ao projeto que Ele tinha para ela.

PRECES

Um membro da família lê a primeira parte e todos respondem.

Maria acolheu Jesus para O dar a todos nós.
– Pai, damos-Te graças pelo dom de Maria que nos ensina como acolher Jesus.

Maria recebeu a força do Espírito Santo que nela fez maravilhas.
– Maria ensina-nos a dizer SIM ao Espírito, como tu, para que Ele faça em nós maravilhas.

Maria mostrou-nos que o Sim a Deus é um sim a todos os nossos irmãos.
– Maria, porque em Jesus somos filhos de Deus e irmãos, faz-nos compreender a urgência de sermos solidários com todos.

Durante uns segundos, em silêncio e/ou partilhando, cada um faz a sua oração de louvor/suplica.

G. Unidos pelo Espírito Santo, invoquemos a Deus, nosso Pai, como Jesus nos ensinou:

R. Pai nosso…

COMPROMISSO

A partir da Palavra, somos convidados a preparar a vinda de Jesus, em Família, praticando a SOLIDARIEDADE: A solidariedade manifesta-se concretamente no serviço, que pode assumir formas muito variadas, de cuidar dos outros dando primazia aos mais frágeis das nossas famílias, da nossa sociedade, do nosso povo. O que é que cada um pode fazer nas situações que vive? E que podemos fazer como família?

ATIVIDADE

Neste momento (ou durante a semana), compor a ESTRELA escrevendo a palavra que nos guia: SOLIDARIEDADE.

BÊNÇÃO

Se a oração se faz antes da refeição, pode terminar com esta Bênção

G. Bendito sejas, ó Pai, que sacias de bens os famintos. Dá-nos, com o alimento que vamos partilhar, um coração disponível e solidário como o de Maria, para acolhermos e servirmos nos irmãos a Jesus Cristo, nosso Senhor.

R. Ámen.

Todos fazem o sinal da cruz, enquanto o/a Guia diz:

G. Em nome do Pai…

Se a oração se faz noutros momentos, pode terminar com esta Bênção, dita pelo(a) Guia, enquanto todos se benzem fazendo o sinal da cruz:

G. Nosso Senhor Jesus Cristo, Filho de Deus e da Virgem de Nazaré, esteja sempre presente na nossa casa, nos liberte do egoísmo e nos torne uma família solidária.

R. Ámen.

Louvavelmente, os pais abençoarão os filhos impondo a mão direita sobre as suas cabeças ou com outro gesto, segundo o costume. Os filhos, agradecidos, poderão beijar a mão do progenitor que os abençoa.

Por: Padre Francisco Andrade
Pároco de Leça da Palmeira


RELACIONADOS:

Partilhe:
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    2
    Shares
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •